3

A menina que roubava livros

Autor: Markus Zusak

Sinopse: Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em 'A menina que roubava livros. Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, 'O manual do coveiro '. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram esses livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, de nossa narradora. Um dia, todos irão conhecê-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena.

O livro é maravilhoso, a história te prente do ínicio ao fim. Liesel é uma garotinha com uma personalidade muito forte, sua vida foi marcada por grandes perdas, seu irmão mais novo morreu, sua mãe a deu para doação. Foi então morar com seus pais adotivos Hans e Rosa Hunermann. Liesel é uma menina bastante determinada o primeiro livro que roubou ainda não sabia ler, mas seu pai adotivo logo percebeu seu interesse pelos livros e ensinou Liesel a ler. A relação de Liesel com seu pai adotivo é algo encantador até mesmo com sua mãe apesar de ser tão rabugenta seu jeito de demonstrar amor era um pouco estranho. A história se passava na época de Hitler onde o livro relata fatos bastante cruéis, bombardeios, centro de concentração, judeus, o racismo que existia, a crise na econômia em função da guerra.
Hans escondia um judeu em seu porão por conta de uma promessa que fez a um amigo quando esteve na guerra e Liesel nunca imaginaria que se tornaria a melhor amiga de um judeu.
A luta dela, do pai e sua mãe para proteger um judeu era algo admirável por outro lado bastante arríscado, mas mesmo assim o fizeram. O livro nos faz reflir muito sobre até que ponto o RACISMO pode levar um ser humano a matar pessoas, exterminar uma raça, tendo a prepotência  de achar que sua raça é superior as outras. Somos todos iguais independente de cor e situação financeira, não levamos nada desse mundo estamos todos aqui para experimentar, aprender e evoluir.

O livro é excelente um dos melhores que já li. Vale muito a pena ler!!!
Até a próxima e uma boa leitura!

3 comentários:

Fabi disse... [Responder o Comentário]

Olá para as duas amigas!!!! Desde que vi esse livro na livraria, me interessei. Mas não comprei porque a minha filhota sempre gasta toda a cota de livros por mês. Mas vou deixar reservado uma quantia pra comprar e ler este aí!!!
Ah, tem selinho pro blog de vocês lá no meu blog. Precisa passar lá pra pegar, ok. Gde bj da Fabi.

Camila disse... [Responder o Comentário]

Nossa! Chorei muito lendo esse livro. Os horrores da guerra são chocantes. A parte que fala da marcha dos judeus pelas ruas de Berlim é de partir o coração. Mas gostei muito do "poder das palavras" que Max fala no livro que escreve a Liesel. Foi com palavras que Hitler convenceu as pessoas a agir com crueldade e são as palavras que no final, salvam a vida de Liesel.
Livro maravilhoso. Recomendo! =D

Paula disse... [Responder o Comentário]

ola,adorei seu blog.
tô doida pra ler este livro...e quero também ler o "A menina que não sabia ler" serão minhas proximas compras, sucesso, bjus

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende"(Leonardo Da Vinci).