3

Código Da Vinci

Autor: Dan Brown

Sinopse: Que mistério se esconde por trás do sorriso de Mona Lisa? Durante séculos, a igreja conseguiu manter a verdade oculta... até agora. Antes de morrer assassinado, Jacques Saunière, o último grande mestre de uma sociedade secreta que remonta ao tempo da fundação dos Templários, transmite a sua neta Sofia uma chave misteriosa. Saunière e seus antecessores, entre os quais se encontravam homens como Isaac Newton e Leonardo da Vinci, conservaram durante séculos um conhecimento que pôde mudar completamente a história da humanidade. Agora Sofia, com a ajuda do expert em simbologia Robert Langdon, parte em busca deste segredo, em uma carreira trepidante que os levam de uma chave a outra, decifrando mensagens ocultas nos mais famosos quadros do genial pintor e nas paredes das antigas catedrais. Um quebra-cabeças que poderá ser solucionado, já que não estão sozinhos no jogo: uma poderosa e influente organização católica está disposta a utilizar todos os meios para evitar que o segredo seja divulgação. Um apaixonante jogo de chaves escondidas, revelações surpreendentes, enigmas complicados, verdades, mentiras, realidades históricas, mitos, símbolos, ritos, mistérios e suposições em uma trama cheia de reviravoltas inesperadas narrada com um ritmo incessante que conduz o leitor ao segredo mais cuidadosamente guardado desde o inicio da nossa era.

Eu quase esqueci de postar esse livro que li assim que foi lançado em 2004, e que causou tantas polêmicas deixando dúvidas na cabeça de muita gente, eu particularmente adorei o livro, a trama foi muito bem escrita, o filme eu assiti depois, acho que foi bom, mas confesso que o livro foi mais intrigante pelos detalhes. Acho que o filme para quem leu o livro antes foi mais tranquilo para entender, muitas pessoas que assistiram não conseguiram entender toda a trama. Eu adorei o livro!!!Estou com mais alguns do Dan Brown para ler, mas me falaram que são todos no estilo do Código. Anjos e Dêmonios assisti o filme , mas estou com o livro para ler, não resisti e acabei vendo o filme antes, eu não gosto muito porque quebra um pouco o encanto da história. Eu indico o Código, mas esteja com a mente bem aberta!!!

Até a próxima , boa leitura!!
0

Meu querido John

Autor: Nicholas Sparks

Sinopse: Nicholas Sparks, autor número um de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem de tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor.
“Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre... Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah Lynn Curtis.
A atração mútua cresce rapidamente e logo se transforma em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer: os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e a do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah.
Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Bom este filme eu AMEI....uma história linda de amor e doação, a relação de John com o Pai que é Autista é algo que me tocou muito, e quando ele encontra Savannah encontra o amor de sua vida. É linda e emocionante a história, alias Nicholas Sparks é perito em fazer histórias de amor que emocionam qualquer pessoa. Vale apena ver ou ler o livro!

Boa leitura ou bom filme!
Ate a próxima!
0

Um Amor para Recordar

Autor: Nicholas Sparks


Sinópse: Quando tinha dezessete anos, a vida de Landon Carter mudou para sempre. Isso foi há quarenta anos, quando ele se viu diante de um impasse que pode ser catastrófico para um rapaz dessa idade: arrumar uma companhia para o baile de formatura. Landon já havia namorado uma garota, Angela, mas antes das férias daquele verão ela o havia trocado por um rapaz mais velho e com um carro mais bonito. Não que Landon não tivesse dinheiro. Era filho de um dos únicos políticos da pequena Beaufort, na Carolina do Norte, tinha uma bela casa, um carro e frequentava com os pais os melhores restaurantes da cidade. Mas naquele ano, não tinha mais nenhuma opção feminina para acompanhá-lo ao baile em honra aos ex-alunos da escola.
Todas as mais bonitas já haviam sido convidadas e só lhe restavam as que usavam óculos de fundo de garrafa ou as de língua presa. A última esperança era encontrar alguém no álbum de retratos dos alunos da escola. Foi lá que encontrou Jamie Sullivan. Depois de resistir por quase uma hora, folheando o livro de trás para frente, Landon teve de dar o braço a torcer e aceitar que Jamie era sua opção mais razoável, a não ser que quisesse ficar servindo ponche e limpando as poças de vômito nos banheiros, que era o que os rapazes desacompanhados acabavam fazendo nos bailes.



Não li o livro, mas assisti o filme e me emocionei muito com a história de amor dos dois jovens.O filme emociona bastante devido o drama que envolve o enredo da história. Vale apena ver, e imagino que o livro deve ser tão emocionante quanto o filme, já que geralmente o livro tem mais detalhes.

Boa leitura ou bom filme!!!
0

Voltei!!!!

Olá blogueiros,

Voltei!!!!Agora pra ficar!!!!!! Porque aqui ....aqui é meu lugar!!! hehehehe
Estava afastada porque estou em função com a reforma da minha casa, nossa isso me stressou demais...alias reforma ou construção impossível não se encomodar, infelizmente aqui no Brasil nós estamos bem deficientes de mão-de-obra qualificada na área da construção civil que é uma pena, mas enfim estamos quase...quase terminando e agora acho que consigo voltar para meus blogs...Ate minhas leituras ficaram de lado, mas vou retomar, eu espero!
Então vamos ao trabalho!!!!

Ate e boa leitura a todos!
0

Biográfias

Trechos do livro "A vida com minha irmã Madonna"
Por Christopher Ciccone


"Todos os que trabalham para ela inevitavelmente passam pelos mesmos estágios. Primeiro estágio: desilusão com o frio mundo de fora. Segundo estágio: encantamento sob a luz do calor e da atenção dispensados por Madonna. Terceiro estágio: mover-se pela luz, em direção a ela. Quarto estágio: ver-se no lugar mais frio de todos, bem ao lado dela. Ali, na opinião dela, é perto demais para o seu gosto. Nesse estágio, ela vai ter a sensação de que a pessoa sabe demais, de que se tornou um fardo, e o resultado é previsível."


"Um dançarino em cada turnê, entretanto, vai passar mais tempo com ela, receberá preferência especial, será mais íntimo dela – e essa pessoa é um dançarino heterossexual do grupo. Na turnê
Na turnê The Virgin Tour, o dançarino Lyndon B. Johnson assumiu esse papel.Who´s That Girl? Tour, o dançarino Shabadu. Na Blond  mbition Tour, o dançarino Oliver Crumes. E, na The Girlie Show,Michael Gregory."


"Esperamos ali sozinhos, de mãos dadas. Ela não treme mais. Está calma ao extremo, segura por saber todos os passos de dança,todas as letras de cor. Está confiante, no controle, com pouca dúvida,
ciente de que, quando estiver no palco, diante de sua platéia, estará onde deve estar, fazendo o que faz melhor. Dou-lhe um beijo no rosto e digo: “Você está linda. Vai rebentar.
Sinto que vai. Não há com o que se preocupar. Tudo vai ser perfeito”.


Este livro é uma biografia não autorizada que o irmão de Madonna escreveu, eu li o livro se é verdade tudo que ele fala a respeito dela não dá pra saber, mas para quem é fã dela, você vai conhecer uma outra Madonna descrita pelo irmão. Madonna não fala mais com Christopher Ciccone muito antes dele escrever o livro. Comprei a Biografia dela dos 50 anos, mas ainda não li.

 

Trechos do livro “Eu”, de Ricky Martin.

"Trabalhei tão intensamente quando estava no Menudo que no último ano já estava cheio de estar na banda. Ainda adorava as apresentações, a música, estar no palco, mas, para ser honesto, estava completamente exausto. Simplesmente não aguentava mais..." “Sempre achei que a atração, assim como o amor, é uma questão de almas que se encontram e se chocam. Almas não são femininas ou masculinas; simplesmente se encontram, e quando há uma ligação, quando aparece algo que te agarra e te vira de ponta-cabeça, é aí que surge a magia, junto com a atração e o amor”.

"Meu pai é um ser humano incrível. É psicólogo profissional e tem uma maneira particular de ver o mundo, muito aberta".

Adorei o livro!! Eu já era fã desde Menudo, e agora mais ainda o admiro além de ter a coragem de assumir para o mundo a sua sexualidade conhecer um pouco da sua vida loca e seu lado filantropo. Ouvi muitas críticas a seu respeito, e é uma pena que muitas pessoas continuem criando pré-conceitos ou preconceitos sem conhecer a assência das pessoas, o quanto elas sofrem caladas, o quanto elas são humanas tanto quanto as que a criticam. O livro não é apenas autobiográfico é um desabafo, e uma maneira de o público conhecer realmente o ser humano Ricky Martin e não o cantor.

Até a próxima, boa leitura!
0

Contos dos Irmãos Grimm

Autora: Dra. Clarissa Pinkola Éstes
Sinopse: Seja por meio de livros ilustrados, desenhos animados ou até de antigos disquinhos coloridos, todo mundo conhece Branca de Neve, Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho e A Gata Borralheira (hoje mais famosa como Cinderela), só para citar algumas das muitas histórias dos irmãos Grimm. Nem todos, no entanto, sabem da origem e do profundo significado cultural dessas narrativas populares. Talvez seja esse o maior mérito da rica edição de Contos dos irmãos Grimm, que traz 53 histórias acompanhadas de belas ilustrações do mestre vitoriano Arthur Rackham (1867-1939) e apresentadas pelo prefácio da analista junguiana Clarissa Pinkola Estés.
No longo e precioso ensaio A terapia dos Contos, que abre o livro, a Dr.ª. Clarissa Pinkola Estés (autora de Mulheres que correm com os lobos, publicado no Brasil pela Rocco) discorre sobre a história, a moral e o simbolismo das narrativas compiladas pelos Grimm no início do século XIX. Numa época sem rádio, televisão e computador, quando mesmo a escrita era um luxo para poucos, os hoje chamados contos de fadas eram passados de geração para geração de europeus, para serem contados em família, à noite, junto ao fogo. Dependendo do narrador e da audiência, eram histórias em maior ou menor escala carregadas de sexo e violência, escatologia e sátira social.
A frase "... e viveram felizes para sempre" originalmente não se aplicava às irmãs malvadas e invejosas de Cinderela, que tinham seus olhos arrancados por pássaros no final da história. Registradas por escrito pelos irmãos Jacob e Wilhelm Grimm, as narrativas orais ganharam formato definido, contos de fadas de dez páginas com tom educativo para o público infantil, com o qual são conhecidos mundo afora até hoje. A nova edição de Contos dos irmãos Grimm, com seleção e prefácio explicativo da Dr.ª. Clarissa Pinkola Estés resulta num livro obrigatório para os apreciadores do gênero, trazendo os mais belos contos acompanhados de sua história.

Estou lendo o livro é bastante interessante para quem gosta um pouco de psicologia e histórias de contos de fadas ou tão somente contos. Os contos dos Irmãos Grimm relatados no livro alguns diferentes das histórias atuais as quais ouvimos desde de criañça porque ao longo dos séculos foram mudando e na verdade deixando as histórias mais suaves. pois eram contadas ao público infantil. Alguns contadores de histórias foram alterando o teor dos contos, amenizando a violência e a parte sexual que havia nos contos. Ainda estou lendo! Estou gostando! Boa indicação para quem gosta de psicologia! Dra. Clarissa tem um outro livro muito bom que é "Mulheres que correm com os lobos".

 Até a próxima e boa leitura!
Chris
1

A Profecia Celestina

Autor: James Redfield

Sinopse: Um antigo manuscrito é encontrado nas florestas peruanas, contendo nove visões que a humanidade precisa conhecer. Este é o ponto de partida do best seller A Profecia Celestina, de James Redfield , um romance cheio de ação onde o leitor é convidado para participar de uma saga em busca da verdade espiritual.
A cada capí­tulo o leitor acompanha as aventuras de uma homem em busca da sua própria verdade. Seu destino é chegar no alto das montanhas dos Andes e compreender o significado contido nas nove visões anunciados num velho manuscrito peruano. Ao longo deste caminho, o leitor apreende e compreende cada uma dessas visões.
A Profecia Celestina é um livro que chegou para iluminar a nossa compreensão do futuro. Afinal ele trata o saber espiritual como parte do nosso cotidiano. É a consciência das chamadas "coincidências", uma visão positiva e global sobre a vida humana na terra.
0

Augusto Cury

Publicado em mais de 40 países, Augusto Cury é psiquiatra, pesquisador da Psicologia e escritor. Ele é professor de pós-graduação e conferencista em congressos nacionais e internacionais.
Desenvolveu uma importante teoria sobre o processo de construção de pensamentos e o funcionamento da mente, chamada Inteligência Multifocal.
Cury escreveu diversos livros, entre eles: O futuro da humanidade, A ditadura da beleza e a revolução das mulheres, Pais brilhantes, professores fascinantes, Nunca desista dos seus sonhos e a coleção Análise da Inteligência de Cristo, publicados pela Editora Sextante, além de Inteligência multifocal (Cultrix), Doze semanas para mudar uma vida e Superando o cárcere da emoção, lançados pela Editora Academia de Inteligência.
2

É clichê




É clichê, mas um sorriso vale mais do que mil palavras.

Pegue suas fotos e faça uma análise do seu sorriso.

Tente ler quanta responsabilidade e leveza você traz nos lábios.

O sorriso doce e inocente da infância.

O brincalhão e descompromissado da juventude.

Aquele mais controlado e cheio de preocupações da vida adulta.

É...um sorriso diz muito.

Faça com que seu sorriso carregue um pouco de infância e juventude sempre. Não deixe que as preocupações da vida adulta tomem conta de seus lábios. Você pode não gostar do peso deste sorriso.


Luciana Ulguim

______________________________________________________________________________
Começo a me aventurar no mundo das palavras. Vou escrever e postar aqui para compartilhar com os leitores do blog.
3

A menina que roubava livros

Autor: Markus Zusak

Sinopse: Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em 'A menina que roubava livros. Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, 'O manual do coveiro '. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram esses livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, de nossa narradora. Um dia, todos irão conhecê-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena.

O livro é maravilhoso, a história te prente do ínicio ao fim. Liesel é uma garotinha com uma personalidade muito forte, sua vida foi marcada por grandes perdas, seu irmão mais novo morreu, sua mãe a deu para doação. Foi então morar com seus pais adotivos Hans e Rosa Hunermann. Liesel é uma menina bastante determinada o primeiro livro que roubou ainda não sabia ler, mas seu pai adotivo logo percebeu seu interesse pelos livros e ensinou Liesel a ler. A relação de Liesel com seu pai adotivo é algo encantador até mesmo com sua mãe apesar de ser tão rabugenta seu jeito de demonstrar amor era um pouco estranho. A história se passava na época de Hitler onde o livro relata fatos bastante cruéis, bombardeios, centro de concentração, judeus, o racismo que existia, a crise na econômia em função da guerra.
Hans escondia um judeu em seu porão por conta de uma promessa que fez a um amigo quando esteve na guerra e Liesel nunca imaginaria que se tornaria a melhor amiga de um judeu.
A luta dela, do pai e sua mãe para proteger um judeu era algo admirável por outro lado bastante arríscado, mas mesmo assim o fizeram. O livro nos faz reflir muito sobre até que ponto o RACISMO pode levar um ser humano a matar pessoas, exterminar uma raça, tendo a prepotência  de achar que sua raça é superior as outras. Somos todos iguais independente de cor e situação financeira, não levamos nada desse mundo estamos todos aqui para experimentar, aprender e evoluir.

O livro é excelente um dos melhores que já li. Vale muito a pena ler!!!
Até a próxima e uma boa leitura!
0

Livrarias Catarinense - Shopping Neumarkt em Blumenau

0

Bienal do Rio supera comercialização de 2009


Evento acontece de 1º a 11 de setembro no Riocentro


A Bienal do Livro Rio 2011, que acontece de 1º a 11 de setembro no Riocentro (Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca. Rio de Janeiro /RJ) supera em 1.000 m² a área vendida de estandes em relação a 2009. Para a organização, esse aumento se deve à consolidação do sucesso do evento. Na última edição, a feira foi visitada por 640 mil pessoas. De acordo com a presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), Sônia Jardim, a Bienal de 2009 foi renovada, com novas atrações segmentadas, que tiveram imenso impacto de público e imprensa. “Temos certeza que iremos nos superar em 2011”, completa.
 
Fonte: (PublishNews)
1

Nayan Chanda em SP 17/03

Recebi no Twitter da Editora Record essa notícia, quem tiver interesse em participar.

Participação dos Professores Alvaro Augusto Comim e Alexandre de Freitas Barbosa
18 h - Lançamento e sessão de autográfos.

Nesta 5° feira em SP, Nayan Chanda participa de debate sobre seu novo livro “Sem fronteira” com convidados.
Fonte: posted by @editora_record from TweetDeck 11 mins ago
1

Monteiro Lobato - Cidadão Escritor

 

Na sua maior parte, a obra de Monteiro Lobato é o resultado da reunião de textos escritos para jornais ou revistas. Comprometido com as grandes causas de seu tempo, o criador do Jeca Tatu engajou-se em campanhas por saúde, defesa do meio-ambiente, reforma agrária e petróleo, entre outros temas que continuam atuais. Ele arrebatava o público com artigos instigantes, que hoje, vistos de longe, constituem um precioso retrato de época, um painel socioeconômico, político e cultural do período. Dono de estilo conciso e vigoroso, com forte dose de ironia, utilizava uma linguagem clara e objetiva, compreensível ao grande público. Lobato revelou o mundo rural, então ignorado pelos escritores de gabinete que ele tanto criticava. “A nossa literatura é fabricada nas cidades”, dizia, “por sujeitos que não penetram nos campos de medo dos carrapatos”.

Fonte: http://lobato.globo.com/lobato.asp

Tenha uma boa leitura!
Até a próxima.
2

Comer, Rezar, Amar

Elizabeth Gilbert

E se você descobrisse que o que está vivendo não é o que realmente quer?

São tantas transformações ao longo dos anos. Incertezas, vontades, idas e vindas que nos fazem perder o equilíbrio e podem acabar com nossos sonhos.
Muitas vezes ficamos sem saber o que fazer, para onde ir.

Sufocadas pela “vida normal” esquecemos de buscar quem realmente somos e o que desejamos para nossas vidas.
Permitimos que a vida vá nos levando, quando nós é que devemos levar a vida.

Tome cuidado para que a vida não te leve para um destino qualquer. Certifique-se que está indo ao encontro do destino que você escolheu.
A vida pode nos desviar dos nossos sonhos. Mas o que provoca este desvio? Em muitos casos é a nossa necessidade de seguir uma vida considerada como normal pelos outros.
Não entendeu?

Na vida normal você nasce, cresce, escolhe uma profissão, trabalha como todo mundo, casa, tem filhos, e ponto, você cumpriu o destino.
Sim, cumpriu o destino que a maioria das pessoas julgam normal e aceitável. Mas e se esse não for o destino que você quer? E se esse não for seu sonho?

Mas...e se um dia você decidir buscar aquilo que quer?

Não será fácil. As pessoas podem não te entender.
Vai ser preciso ter calma e determinação para não entregar os pontos.
Não desista! Vá em busca de quem você é e do que realmente quer. Só assim você será feliz.

O livro comer, rezar, amar me fez refletir sobre tudo isso. A leitura veio em ótima hora, assim como Elizabeth conta no livro também já me vi refletindo sobre a vida e o que eu quero dela. E quem nunca fez isso?

Comer, rezar, amar é um livro esclarecedor. Fala sobre prazer, espiritualidade, paz e amor.

Conta a história de uma mulher que se depara com uma vida que ela não quer. Ao contrário da maioria das mulheres ela não quer continuar casada e ter um filho.
Separada do marido Elizabeth decide fazer uma viagem, na qual busca equilíbrio entre o prazer e a espiritualidade.

Na Itália, Elizabeth se entrega ao prazer da boa culinária italiana. Na Índia busca sabedoria espiritual. Na Indonésia, a paz que ela encontra permite que o amor entre em sua vida mais uma vez.

Falar a verdade para si. Aceitar nossas vontades, erros , conviver bem com as lembranças e buscar sabedoria espiritual. Este é o grande ensinamento de Elizabeth Gilbert que levo para minha vida.

Boa leitura!

Luciana Ulguim
0

Quem Mexeu no Meu Queijo

Autor: Spencer Johnsons


Quem mexeu no meu queijo? debate sobre a importância de aprender a lidar com as mudanças no trabalho e na vida. Expressa isso simbolicamente com dois ratinhos e dois homenzinhos vivendo num labirinto. Os ratinhos têm facilidade em enfrentar as mudanças, adaptando-se facilmente a elas. Enquanto que os homenzinhos sofrem a terrível ameaça do medo. Medo de fracassar, medo da incapacidade, medo de errar, medo de perder-se, medo de sofrer ..., e são tantos os medos que os prendem a velhos hábitos no antigo lugar. Até que, um deles começa a raciocinar na mudança operada pelos ratinhos indo embora a procura de novos queijos. Ele resolve ir também procurar o seu queijo, mas antes insiste com o amigo para acompanhá-lo. Este não quis, então o homenzinho traja-se do necessário e sai a correr pelo labirinto, deixa uma mensagem escrita na parede, circulada pelo desenho de um queijo, se o amigo lesse, poderia ir atrás dele. E assim a cada canto que parava, escrevia no muro o resultado de sua experiência, como uma alerta para o amigo se fortalecer se viesse após ele. Nessa corrida enfraquecera várias vezes e quase caíra, mas tornava a se levantar e criar novas forças com o pensamento constante no queijo que queria encontrar. A história nos induz a pensar que cada pessoa é um misto de Sniff e Scurry, os ratinhos e Hen e Haw, os homenzinhos. Pode-se pensar na parte prática da vida, nos atos mecânicos, como ir e vir, alimentar-se, trajar-se, etc. adapta-se com mais facilidade a mudanças, enquanto que a melhoria nos relacionamentos, o aprimoramento pessoal e grupal, a busca de novas oportunidades; são tarefas bem difíceis de serem conquistadas. O queijo é aquilo que mais almejamos. Pode ser um curso, um novo trabalho, uma casa, um bom relacionamento, e tantas outras coisas. Cada pessoa quer encontrar o “seu queijo” e age de acordo com as suas capacidades, competências, circunstâncias, o momento e o lugar. Fazendo um paralelo do que diz Spencer Johnsons no livro, com os estudos realizados sobre organização e a importância da participação, conclui-se que a história tem muito a nos ensinar no sentido de esforço pessoal e persistência; porém ,segue a linha capitalista, onde a pessoa que mais se esforça segue sozinha e conquista o objeto do seu desejo. Pensando em organização e participação, sabe-se que necessitamos enfrentar as mudanças em conjunto. Não é possível fazer tudo o que sonhamos isoladamente. É verdade que tudo o que precisamos está dentro de nós, mas em estado latente. Há diversos fatores que interferem em nosso desenvolvimento pessoal, para que isso possa ocorrer faz-se necessário a ajuda do outro tanto quanto o outro depende de nós. Para que um grupo possa evoluir e alcançar o sucesso desejado, necessita da participação de cada membro da equipe.  (Texto: Alice martins)

Nossa eu li esse livro fazem  muitos anos, lembro-me que na época eu tinha adorado o livro. Eu estava iniciando a minha carreria profissional tinha tudo a ver com o momento que estava vivendo dentro da empresa, traz muito conhecimento para o amadurecimento tanto na vida profissional quanto na pessoal.
Essa é uma boa sugestão de leitura! Desculpem-me pessoal, mas peguei um resumo da internet não lembrava mais os detalhes para fazer o resumo, apreveitei e já relembrei a história. Vale a pena ler!

Até mais e boa leitura.
Chris
0

Cidade do Sol

Autor: Khaled Hosseini

Mariah tem 15 anos é fruto de um relacionamento fora do casamento, sua mãe se suícida e ela vai morar com seu pai que já tem uma família constituida,  seu pai a obriga a casar com Rashid, um sapateiro de meia idade que sonhava em ter um filho. Rashid a tratava bem até que Mariah perdeu o bebê e partir daquele momento ele começa na maltratá-la com crueldade.

Laila era uma menina mais jovem que Mariam, teve a oportunidade de estudar e tinha um melhor amigo chamado Tarig por quem se apaixonara na adolescência. Um míssil mata seus pais e ela descobre que esta grávida de Tarig. Rashid e Mariah acolheram Laila em sua casa e ela acaba se tornando a segunda esposa de Rashid que a princípio desperta raiva em Mariah por ela poder dar filhos a Rashid. Mas logo elas descobrem muitas coisas em comum e se unem para enfrentar os maltratos de Rashid e começa uma linda amizade.

O livro é maravilhoso o Autor passou através da história dessas duas mulheres mostrar os conflitos que existem no país por causa dessa cultura extremamente machista e autoritaria onde a mulher não tem espaço, liberdade e é tratada com tanta crueldade. Não dá para acreditar que em pleno século XXI ainda possam existir homens com essa mentalidade tão primitiva.Só posso lamentar isso!

Ate mais e boa leitura!
Chris
0

O Alquimista

Autor: Paulo Coelho

Um pastor e suas ovelhas saem em busca de sua Lenda Pessoal atravessando o deserto, enfrentando as guerras dos clãs e aprendendo cada vez mais sobre a Linguagem do Mundo e os sinais que o universo nos manda. Encontra o seu amor e conhece um Alquimista com quem aprende muitas lições.

O Alquimista é uma grande aventura e nos mostra que não devemos desistir de nossos sonhos, todos nós temos uma Lenda Pessoal para realizar e o universo nos envia sinais basta prestar a atenção para compreendê-los.

Apesar de Paulo Coelho ser um autor bastante consagrado sempre resisiti aos livros dele, pois quando eu tinha uns 15 anos eu li, Na Margem do Rio Peidra Sentei e Chorei, na época achei um livro chato não gostei, depois dessa experiência sempre me esquivei dos livros dele. Ano passado resolvi ler O Alquimista porque sempre me perguntavam se eu já tinha lido Paulo Coelho e sempre ouvia boas críticas sobre ele e então li e adorei!

Ate mais e boa leitura!
Chris
1

As Cinco Linguagens do Amor

Autor: Gary Chapman

O livro é auto-ajuda aborda sobre as 5 linguagens: Palavras de afirmação, Tempo de qualidade, Presentes, Atos de serviços e Toque físico.  O primeiro passo é identificar qual a sua linguagem e depois a do seu parceiro, assim é possível compreender o outro e expressar amor de forma que a pessoa se sinta amada. 

O livro é bastante interessante tem exercícios para tentar descobrir qual a sua linguagem ou do seu parceiro e apartir do momento que compreende a sua linguagem fica mais fácil trabalhar as dificuldades dentro de um relacionamento.

Tem uma frase que Gary fala no livro que gostei muito: "Não há diferenças irreconciliáveis, apenas pessoas que se recusam a se reconciliar."

Ate mais e boa leitura
Chris
0

A Cabana

Autor: William P. Young

Mack é um vendedor de eletrônicos cuja a infância foi bastante sofrida, saiu de casa quando era criança por causa de problemas que tinha com o pai. Mack casou e teve filhos, nas férias ele leva sua família para um passeio. Sua filha mais nova desaparece e depois é encontrada assassinada dentro de uma cabana no meio da floresta. 4 anos depois um bilhete de Deus faz com que Mack voltasse ao local do assassinato da sua filha.

A Cabana foi onde Mack voltou a acreditar em Deus e teve uma bela experiência espiritual, conseguiu superar a perda da sua filha e seus traumas de infância.

Li algumas críticas sobre o livro que dizia ser um livro amador, eu discordei, achei o livro com uma história que prente a atenção do leitor e a trama bem construida.

Gostei muito!

Ate mais e boa leitura!
Chris
0

O Futuro da Humanidade

Autor: Augusto Cury

A história é sobre um estudante de medicina que conhece um mendigo e os dois saem em busca de um mundo melhor.

Marco Polo se forma em psiquiatria e desafia muitos mestres da área a ver os pacientes como seres humanos, não deixando com que os preconceitos coloquem médicos e pacientes em níveis diferentes.

Ele luta para que os tratamentos psiquiatricos não girem apenas em torno de medicamentos, fazendo com que o médico consiga ter uma conecção com seu  paciente e através de uma relaçao de confiança buscar a razão de seus conflitos.

Adorei ler o livro dá para ter um pouco mais de esperança de um dia ter um mundo melhor, sei que tudo isso é ficção, mas quero continuar acreditando que podemos também ter final feliz na vida real. É por isso que continuo lendo no fundo todos nós queremos acreditar que possa ter um mocinho, um herói em nossas vidas que vá salvar o mundo dos bandidos.

Todos os médicos deveriam ler essa história talvez "alguns médicos" refletissem sobre tratar os pacientes como um ser humano e não como mais um "número" da sua sala de espera.

Ate mais, e uma boa leitura.
Chris
0

A Lição Final

Autores: Randy Pausch (Professor de Ciência da Computação)  e Jeffrey Zaslow (Colunista do wall Street Journal)

Relata sobre a palestra de despedida de Randy Pausch, um professor que descobre ter 10 tumores malignos no fígado. 

Randy conta um pouco sobre sua história de vida, suas experiências profissionais, amor e família.

Ele decidi fazer sua última palestra e falar sobre a vida, esperança e os medos.

Em 25 de julho de 2008 Pausch morreu em sua casa, em Chesapeake, no sul da Virgínia, ao lado de sua mulher, Jai Pausch, e seus filhos: Dylan, 6 anos, Logan, 4, e Chloe, 2. (Pausch com sua família fig. ao lado).

Nossa essa é uma bela lição de vida, sempre que leio histórias como esta acho que nós agradecemos muito pouco a Deus pelo simples fato de estar saudável.

Ate mais e uma boa leitura!

Chris
2

O menino do pijama listrado

John Boyne


A inocência de um menino que só estava procurando um pouco de aventura e amizade.

Bruno não sabia o caos que o mundo vivia naquele momento, não tinha idéia de quantas pessoas morriam do outro lado daquela cerca. Cerca esta que para ele era apenas aventura e a descoberta de uma nova amizade. A amizade entre um menino alemão e um menino Judeu.

Mais uma história sobre o triste episódio vivido pelos judeus que toca fundo todas as pessoas que a lêem. Dá para acreditar que o mundo viveu aqueles tempos? De angústia, desespero e morte? Viveu...infelizmente.   

John Boyne nos faz lembrar deste momento histórico com um livro que emociona profundamente todos os seus leitores.  Ele nos faz relembrar uma história que esperamos jamais ser repetida. No seu sentido mais puro, acredito que Boyne nos leva a refletir sobre a inocência, que a maioria de nós perdeu quando atravessou a “cerca” que leva ao mundo adulto.

Foto de Auschwitz - campo de concentração na Polônia onde se passa a história.


Até a próxima!

Luciana Ulguim
2

Muitas Vidas, Muitos Mestres

Autor: Brian L. Weiss

Este livro relata sobre "Vidas passadas", o psiquiatra Dr. Brian recebe em seu consultório uma paciente chamada Catherine que faz ele mudar sua opinião com relação aos métodos tradicionais da Psiquiatria.

Através da hipnose ele descobre que leva a sua paciente a Vidas passadas e que essa técnica ajuda a curar a ansiedade, ataques de pânico e fobias de Catherine.

Esses relatos são verídicos contados pelo Autor, experiências vividas em seu consultório, depois dessa descoberta Dr. Brian vem aplicando a terapia de vidas passadas e tendo resultados positivos na recuperação dos seus pacientes.

Adorei esse livro me interesso muito por livros que abordam esse tema.

Ate+
Chris
0

LEITURA UM VÍCIO

A idéia deste blog é compartilhar nossas experiências no mundo literário, sejam elas através de livros, poemas, crônicas, etc.
Uma boa forma de começar é mostrar como os livros podem ser companheiros incríveis...

É fácil sentir-se sozinho no mundo de hoje.
Você se sente sozinho?  Então, que tal “povoar sua solidão”?

É o que nos ensina Martha Medeiros em sua crônica “Povoar a Solidão”.

POVOAR A SOLIDÃO
A sua é de que tamanho? Difícil encontrar alguém que tenha uma solidão pequena, ajustada, do tipo baby look. Geralmente, a solidão é larga, esgarçada, como uma camiseta que poderia vestir outros corpos além do nosso. E costuma ser com outros corpos que se tenta combatê-la, mas combatê-la por quê?

Se nossa solidão pudesse ser visualizada, ela seria um vasto campo abandonado, um estádio de futebol numa segunda-feira de manhã. Dói, mas tem poesia. Talvez seja por aí que devamos reavaliá-la: no reconhecimento do que há de belo na sua amplitude.

A solidão não precisa ser aniquilada, ela só precisa de um sentido. Eu não saberia dizer que outra coisa mais benéfica há para isso do que livros. Uma biblioteca com mil volumes é um exército que não combate a solidão, mas a ela se alia.

A solidão costuma ser tratada como algo deslocado da realidade, como um tumor que invade um órgão vital. Ah, se todos os tumores pudessem ser curados com amigos. Uma pessoa que não fez amigos não teve pela sua vida nenhum respeito. Nossa solidão é nossa casa e necessita abrir horários de visita, hospedar, convidar para o almoço, cozinhar com afeto, revelar-se uma solidão anfitriã, que gosta de ouvir as histórias das solidões dos outros, já que todos possuem seus descampados.

A solidão não precisa se valer apenas do monólogo. Pode aprender a dialogar e deve exercitar isso também através da arte. Há sempre uma conversa silenciosa entre o ator no palco e o sujeito no escuro da platéia, entre o pintor em seu ateliê e o visitante do museu, entre o escritor e o seu leitor desconhecido. Ah, os livros, de novo. De todos os que preenchem nossa solidão, são os livros os mais anárquicos, os mais instigantes. Leia, e seu silêncio ganhará voz.

Às vezes, tratamos nosso isolamento com certa afetação. Acendemos um cigarro na penumbra da sala, botamos um disco dilacerante e aguardamos pelas lágrimas. Já fizemos essa cena num final de domingo - tem dia mais solitário? É comum que a gente entre na fantasia de que nossa solidão daria um filme noir, mas sem esquecer que ela continuará conosco amanhã e depois de amanhã, deixando de ser charmosa e nos acompanhando até o supermercado. Suporte-a com bom humor ou com mau humor, mas não a despreze.

Permita que sua solidão seja bem aproveitada, que ela não seja inútil. Não a cultive como uma doença, e sim como uma circunstância. Em vez de tentar expulsá-la, habite-a com espiritualidade, estética, memória, inspiração, percepções. Não será menos solidão, apenas uma solidão mais povoada. Quem não sabe povoar sua solidão, também não saberá ficar sozinho em meio a uma multidão, escreveu Baudelaire.

Ah, os livros, outra vez.

SEJAM BEM VINDOS!

LEITURA UM VÍCIO
Clube do livro
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende"(Leonardo Da Vinci).